Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
icon-facebook

Hellen Cristina Sthal

Atualizado em 03/07/17 11:08.

 

REFERÊNCIA: STHAL, Hellen Cristina. A FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM SAÚDE NA INTERFACE COM O SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS). 2016. 122 f. Universidade Federal de Goiás, 2016.

AUTOR: Hellen Cristina Sthal
TÍTULO: A FORMAÇÃO PROFISSIONAL EM SAÚDE NA INTERFACE COM O SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS)
ORIENTADOR: Profa. Dra. Cátia Regina Assis Almeida Leal
ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: Educação
LINHA DE PESQUISA: Cultura e Processos de Ensino e Aprendizagem
DATA DE DEFESA: 18/03/2016

RESUMO:
O trabalho resulta de uma investigação sobre a (in)compatibilidade entre a formação profissional em saúde e o Sistema Único de Saúde (SUS). Os objetivos são: identificar se os projetos de formação dos cursos de graduação da área da saúde da UFG-Regional Jataí estão de acordo com as concepções e propostas de atuação profissional do SUS; historicizar e compreender o Sistema Único de Saúde (SUS) no que diz respeito a suas concepções e propostas de formação para atuação profissional; compreender as concepções que norteiam os projetos de formação dos cursos da UFG-Regional Jataí; e analisar as aproximações e/ou distanciamentos entre o que é proposto por esses projetos em relação à atuação profissional considerada desejável pelo SUS. Buscando a compreensão do objeto em seus pormenores, em sua história, movimento, essência, complexidade e totalidade, optou-se pelo método do materialismo histórico-dialético, no qual todas as análises são guiadas pelo entendimento de que a realidade só poderá ser compreendida, sem risco de reducionismo ou superficialidade, por meio da compreensão das relações materiais que lhe deram origem, ou seja, não se pode separar o objeto da dinâmica sócio-histórica que definiu seus contornos, dos condicionantes históricos que influenciaram as relações sociais dos homens na produção material da existência. Os dados encontrados corroboraram os estudos anteriores que denunciaram a incompatibilidade da formação profissional em saúde com a atuação profissional no SUS, demostrando que existem mais distanciamentos que aproximações entre as concepções e propostas de formação dos cursos pesquisados e o Sistema Único de Saúde e que, provavelmente, a inadequação de recursos humanos para atuação no SUS é resultante, dentre outros fatores, dessa essência significativamente diferente entre ambos.

 

TEXTO COMPLETO icon-pdf

 

Listar Todas Voltar